Início GERAL JUIZ DIREITO DÁ CHECK MATE EM MORADORES DE RUA
JUIZ DIREITO DÁ CHECK MATE EM MORADORES DE RUA

JUIZ DIREITO DÁ CHECK MATE EM MORADORES DE RUA

0
0

Na última quarta-feira, 05, convocou a imprensa, representantes religiosos, presidentes de diversas entidades, além de diretores do CRAS e CREAS, o secretário de Planejamento e Assistência Social, Jorge Côrrea, representando o prefeito Adeberto José de Melo (Deco), o vereador José Wellington Silva e o tenente da Polícia Militar, Mauri Andrade.
O encontro que aconteceu no salão do júri teve a finalidade de discutir sobre a presença de pedintes e perambulantes que ficam nas portas das igrejas, praças, feira e em diversos locais da cidade causando transtorno à população.
Segundo o juiz, esse movimento terá início nas igrejas e templos religiosos, através de uma carta que será elaborada na próxima segunda-feira, 10, distribuída no município e divulgada nos meios de comunicação para que as pessoas se conscientizem e parem de ‘ajudar’ esses pedintes que muitas vezes vêm de fora e ficam instalados na cidade. “Os nossos pedintes nós conseguimos dar jeito. Agora é preciso ter esse controle com esses que vêm de outras cidades, especialmente nessa época da safra de café, se alojam por aqui, e muitas vezes causam transtorno intimidando as pessoas nas ruas estando bêbados ou fazendo atos obscenos nas portas de igrejas e outros locais”.
Mendes Tôrres ressaltou que ao invés de ajudarem esses moradores de rua, a população deve colaborar com as entidades locais, que estão passando por necessidade e que são conhecidas no município. “Muitas vezes não sabemos se a pessoa está agindo de boa fé, vendendo materiais, utensílios, perfumes alegando serem para casas de dependentes químicos, ou até mesmo esses que estão pedindo dinheiro e comida nas esquinas. Por isso temos que criar uma forma de não deixar que essa situação continue”, pontuou.
O juiz de Direito sugeriu ainda que sejam confeccionadas placas indicativas de “não dê esmola” e “ajude as entidades do município” para serem instaladas nos trevos, e que sirvam de alerta. Para que essa iniciativa dê certo é preciso contar com o apoio dos empresários locais.
Ao final, ficou agendada uma nova reunião no dia 09 de agosto para definir mais detalhes sobre a instalação das placas e como será o procedimento com esses perambulantes.