Início ESPECIAL Grupo Utam assumirá operação da Kaffa no Brasil
Grupo Utam assumirá operação da Kaffa no Brasil

Grupo Utam assumirá operação da Kaffa no Brasil

0
0

O Grupo Utam, 100% brasileiro e presente no mercado nacional há quase 50 anos, com constantes investimentos ao longo de sua história, assumirá as operações da portuguesa Kaffa no Brasil – empresa europeia com know-how na produção de cápsulas de café há mais de dez anos, com a qual manterá a parceria em inovações tecnológicas, garantindo contínuo aprimoramento de processos e produtos.

O Grupo Utam foi parceiro da Kaffa desde sua vinda para o país, quando a marca Utam lançou a linha Utam Uno. Com a aquisição da estrutura, além de produzir suas próprias cápsulas, o Grupo assumirá integralmente todas as operações da empresa portuguesa no país a partir do final deste ano, produzindo cápsulas também para os principais players do mercado. A operação está em fase de transição com funcionamento das atividades da Kaffa, em Cravinhos, no interior de São Paulo, e acompanhamento do Grupo Utam, até quando assumirá definitivamente a estrutura. A previsão é a partir de dezembro de 2018.

O destino da nova aquisição do Grupo é a cidade mineira de Piumhi (MG), onde está sediada sua segunda unidade industrial, com localização estratégica numa região produtora de cafés especiais, com fornecedores de excelente qualidade e proximidade de Belo Horizonte, Ribeirão Preto e São Paulo.

Segundo a diretora da Utam, Ana Carolina Soares de Carvalho, a operação exigiu investimentos na ordem de 2,5 milhões de reais e traça um novo plano de crescimento para o Grupo Utam, com a previsão de dobrar o faturamento no segmento de cápsulas de café para o próximo ano. “Estamos otimistas e nossa expectativa é crescermos cerca de 10% no faturamento da unidade industrial de Piumhi. As cápsulas de café têm tido uma desenvoltura muito positiva no mercado nacional, ditando inclusive novos comportamentos de consumo”, explica.


Uma das mais vendidas no mercado nacional
O anúncio acontece num momento em que a linha de cápsulas monodoses Utam Uno apresenta uma crescente performance de desempenho no mercado nacional e tem se destacado no segmento de cafés especiais e de monodoses. A marca acaba de ser indicada com uma das mais vendidas em duas regiões do país: interior de São Paulo (região sudeste) e no sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), em duas categorias de produtos: café em cápsulas e cappuccino. O resultado faz parte do estudo Cinco Mais, divulgado anualmente pela revista Super Varejo.

Na categoria café em cápsulas monodoses, quando analisadas as cápsulas compatíveis com o sistema Nespresso, a linha Utam Uno ficou posicionada como a segunda marca mais vendida nas regiões sul e interior de São Paulo. Já na categoria Cappuccino, a marca ficou posicionada como a quarta mais vendida no interior de São Paulo.

Outro atributo que é possível apurar dos resultados da pesquisa é que as cápsulas Utam Uno aparecem como mais vendidas nas regiões que somam 43,60% de todo o consumo deste produto no Brasil.

A pesquisa foi desenvolvida pela empresa Nielsen com base em 132 categorias de produtos auditados nas lojas do varejo alimentar brasileiro. São 489.601 estabelecimentos comerciais divididos entre os canais autosserviço e tradicional. O autosserviço é composto por lojas onde o consumidor escolhe os produtos sem intermediação de um vendedor ou balconista. Tem como característica fundamental o caixa ou checkout, carrinhos ou cestas à disposição. Já o canal tradicional é composto pelos estabelecimentos onde a venda é realizada por intermédio de um vendedor, como é o caso de padarias e mercearias.

Para a diretora do Grupo Utam, Ana Carolina Soares de Carvalho, os índices apontados na pesquisa sinalizam o crescimento e abrangência da marca Utam nos seus principais eixos comerciais. “Hoje, somos a empresa de café com a maior e mais diversa linha de produtos do mercado”. Além disso, o Grupo Utam está posicionado no ranking nacional da ABIC (Associação Brasileira da Indústria do Café) na 14ª posição dentre as mais de 1.000 indústrias do setor, das quais 355 são afiliadas à entidade.